quarta-feira, novembro 29, 2006

Notas Oficiosas

"Especial 'Quem é Quem' nas sociedades de advogados grátis com o DE de hoje
Na sua edição de hoje, o Diário Económico oferece gratuitamente aos seus leitores a revista 'Quem é Quem' nas Sociedades Portuguesas de Advogados, uma lista completa dos líderes e principais personalidades da área da advocacia nacional.
A revista, de 125 páginas, tem como objectivo dar voz às sociedades de advogados e proporcionar valor acrescentado ao leitor.
Assim, ao adqurir o Diário Económico nas bancas, ao preço normal de 1,20 euros, os nossos leitores receberão inteiramente grátis esta publicação, que é uma referência obrigatória para todos os que necessitam de conhecer a fundo as sociedades de advogados e aumentar a sua rede de contactos. A publicação inclui também a morada, contactos e as áreas de actividade de cada sociedade, o que permite aos leitores saberem quais as sociedades a que se devem dirigir para tratar dos seus problemas em particular." - DN ECONÓMICO

A sério: Esta oferta levanta-me sérias e legítimas dúvidas, porque é claramente mais um passo no caminho do estabelecer diferenças na profissão, que irão provocar à la longue cisões na Advocacia e por inerência na Ordem dos Advogados. O mundo hipercompetitivo em que nos movimentamos não pode justificar comportamentos panfletários por oposição, ou seja querem que resulte nas entrelinhas que quem não fizer parte da lista não é dos bons, simplificando. Ora isso não admito como Advogado, porque acredito que as diferenças no exercício na profissão devem ser perspectivadas conjuntamente e não por oposição e logo por razão mercantis e apenas por elas. Os peixes por razões de grandeza não têm necessariamente de se tornar feudalistas. Até porque Advogado que se preze não se "destoga" para servo da barra.

Meio a sério: Desculpem-me os accionistas da lista, perdão os accionistas do jornal, perdão outra vez os accionistas da lista e do jornal, (fruto de uma qualquer osmose é que repetem-se semana sim, semana sim), pelos reparos, mas isto é de rir, então querem proporcionar valor acrescentado ao leitor com a singela oferta? Como assim? Ideologia marxista, será?
Aumentar a rede de contactos? Tão em voga a ciência da "contactologia", quase up-grade socialmente aceitável da cunha e do amiguismo lusitano.
Singelamente obrigado.

2 comentários:

Fernando Manuel Ramos disse...

Esta tinha de comentar e desde já lhe peço desculpas por alguma dureza no uso do verbo. Compreenderá certamente a minha aspereza assim como compreendo a sua crítica e desilusão.
A mim, euzinho mesmo, foi-me dito por alguém com responsabilidade ao nível da formação deontológica na O. A., que as palavras proferidas pelo anterior bastonário, Dr. LMJ, em sede de audiência no salão nobre da O.A., sobre a publicidade da profissão que ele efectivamente fez ao promover algumas sociedades de advogados, maxime a dele, que o que me deveria preocupar enquanto advogado (in casu estagiário), era com os advogados que enganam os clientes.
Por outras palavras, o facto de um bastonário cessante ter proferido as palavras que proferiu (em público), estabelecendo a comparação entre advogados e manadas de vacas, não encerra nenhuma gravidade.
Compreendo a sua revolta e desilusão, acredite e como ainda acredito no homem novo, jamais me calarei.
Cordiais cumprimentos,

Miguel Primaz disse...

Meu caro colega Fernando Ramos,

Para bem da nobreza da Advocacia, permaneça sempre um inconformado com as injustiças e desigualdades.

Um abraço com votos de muito sucesso no futuro.