segunda-feira, junho 06, 2005

A Justiça Expurgada de Interesses Políticos

"O destaque de primeira página intitulado 'Portugal tem a pior Justiça da Europa' não tem qualquer adequada correspondência no desenvolvimento que se faz da notícia nas páginas interiores da edição de 28/5 do 'Expresso'.
O estudo comparativo do CEPEJ, que aí se referencia, foi elaborado com base em dados estatísticos fornecidos pelos diferentes governos europeus, sendo no caso português alguns deles de duvidosa fiabilidade, a par de outros que constituem absoluta falsidade [v.g. a existência de 733 (!) juízes não profissionais em funções em Portugal].
O certo é que, ao invés do que se afirma naquele título, o Conselho da Europa não estabelece qualquer tipo de 'ranking' do funcionamento dos sistemas judiciários, e muito menos coloca o nosso país na cauda dessa hipotética classificação.
O tratamento jornalístico criterioso a que o 'Expresso' habituou os seus leitores teria justificado, neste caso, mais rigor e menos sensacionalismo. Por esta mesma lógica, qualquer dia teremos alguém a pretender estabelecer, por exemplo, uma relação directa entre a qualidade do jornalismo que se pratica em Portugal, e o nível de tiragens da nossa imprensa escrita, no contexto europeu."

Carta enviado ao EXPRESSO por Batista Coelho, Presidente da ASJP

1 comentário:

Anónimo disse...

Keep up the good work » » »